"Vida e opinião de uma mulher de fases"

11 fevereiro 2015

Eu li 50 tons de cinza, posso comentar agora?

Oi femininas!
A resenha de hoje é sobre um livro que já deu muito o que falar 50 Tons De Cinza. Há uns dois ou três anos atrás eu fui à uma livraria, em frente a minha antiga casa, comprar algum livro que eu achasse interessante. Como já tinha visto muita gente lendo esse livro, eu pensei que deveria ser bom, pedi a opinião da vendedora e ela disse algo parecido a "não consegui nem terminar de ler", eu na hora decidi levar outro, acho que foi na mesma época de Todas Las Chicas Besan Con Los Ojos Cerrados (aqui). 

Os anos se passaram e 50 tons continuou vendendo muito e eu cheguei a ouvir de uma conhecida que era um livro super erótico e incrível. Com o lançamento dos inúmeros trailers e com todas as opiniões diferentes sobre a trama, eu decidi ler e assim formar minha própria opinião.

"50 tons de cinza"
Título original: Fifth Shades of Grey
Autor: E. L. James
Ano publicação: 2011
País origem: Reino unido
Nota: 2/5 

Sinopse: Quando Anastasia Steele entrevista o jovem empresário Christian Grey, descobre nele um homem atraente, brilhante e profundamente dominador. Ingênua e inocente, Ana se surpreende ao perceber que, a despeito da enigmática reserva de Grey, está desesperadamente atraída por ele. Incapaz de resistir à beleza discreta, à timidez e ao espírito independente de Ana, Grey admite que também a deseja, mas em seus próprios termos.

Chocada e ao mesmo tempo seduzida pelas estranhas preferências de Grey, Ana hesita. Por trás da fachada de sucesso - os negócios multinacionais, a vasta fortuna, a amada família -, Grey é um homem atormentado por demônios do passado e consumido pela necessidade de controle.


**************** Aviso de Spoiler!!! ****************

O que eu achei: Comecei a ler o 50 Tons com uma grande expectativa de gostar, afinal, muita gente falou mal da saga Crepúsculo e eu amei. Tentei tirar todo o preconceito da minha cabeça, tudo de ruim que já tinha ouvido do livro, pra não ser influenciada. 
No primeiro capítulo eu fiquei bem empolgada, com vontade de saber mais, de ver qual seria a reação da Ana etc. Com o desenrolar da história eu comecei a me indignar com a passividade da narradora e protagonista, e entrei pro time da Katy, a melhor amiga da Ana, que bate de frente com o Christian. 

Não gostei do livro porque ele é bem cansativo! Eu gosto de desfrutar da leitura, de me deleitar nela, de me sentir preza ao livro de uma forma que preciso devorar as palavras, mas em 50 Tons quase morri de tédio e tive que me obrigar a terminar o livro, porque eu odeio deixar minhas leituras pela metade! 

Não achei erótico, pra ser sincera e muito clara, sabe aquelas coleções de mini livros Bianca, Julia, Sabrina? Se não sabe, clica aqui e você verá do que estou falando. Então, essas coleções que eu lia na adolescência, me parecem muito mais sedutoras e eróticas que 50 Tons De Cinza. 



Sobre a polêmica: Vejo muitas feministas fazendo protestos por causa do livro e vejo muita gente falando mal das feministas por isso. Primeiro quero deixar claro que o feminismo não dita regras sobre a sexualidade da mulher, em nenhum lugar está escrito que uma feminista não possa ser submissa na cama, ou ser adepta ao BDSM. Agora que já citei isso, vamos aos fatos.

50 tons de cinza conta a história de um relacionamento abusivo, no qual o homem se acha o dono da mulher. E isso fica extremamente explícito em todo o livro, a própria Anastásia chama o Christian de maníaco do controle. O cara quer controlar todos os passos e atitudes dela com a desculpa de que sente um desejo incontrolável de cuidar da moçoila. Sério que vocês nunca ouviram histórias de mulheres maltratadas que vivem ou viveram em uma relação assim? Não achei o livro saudável pelo único motivo de ROMANTIZAR esse tipo de relacionamento. 

"Ah, mas o controle é só na cama", tem certeza? O cara rastreia o celular dela, obriga ela a vender um carro que a mesma amava porque ele acha perigoso, diz que ela só pode usar as roupas que ele quer...
Em um capítulo, o Christian  deita a Anastásia nas pernas dele e dá uma boa quantidade de tapas na bunda dela, tão forte que ela chega a chorar. Você pode pensar que foi algum fetiche sexual que os dois estavam fazendo na cama, BDSM ou algo assim. Mas não, ele a agrediu porque ela revirou os olhos! Sim, sabe aquilo que nós fazemos quando estamos entediados ou ouvimos alguma estupidez e pensamos "Que exagero!", pois a Ana tem a mania de fazer isso, mas o Christian a proibiu. Aí a Katy, sem saber dos tapas, briga com o senhor Grey, diz que ele é um maldito por fazer a amiga dela chorar, ele vai, pede desculpa pra Ana, diz que não quer vê-la chorar e eles ficam bem. Aí no final do livro, ele decide que vai bater nela de novo, aí é quando ela percebe que não pode suportar mais isso. Sério que vocês não veem nada de errado nessa relação?


oh brother
Sim, eu fiquei o livro inteiro revirando os olhos e as vezes até o estômago!

"Ah, mas ela aceita", sério que você, mulher que está lendo esse texto, nunca se sentiu obrigada a fazer algo por um homem, pelo simples medo de perdê-lo caso não o fizesse? Com a Ana é a mesma coisa, ela só aceita porque tem medo a perdê-lo e não porque gosta de ser submissa. Ela deixa isso bem claro durante o livro.

"Ah, mas só estão criticando porque é um livro erótico para mulheres", se você leu o livro e leu essa resenha, você já deve ter entendido que não é por isso, até porque feministas lutam pela liberdade da mulher, inclusive de ler um livro erótico se ela quiser.

"Ah, mas essa polêmica é só porque fala de BDSM", não e definitivamente não! No próprio livro a Ana deixa bem claro um fato sobre a história deles que também se adapta ao livro em si: "O BDSM é uma distração do tema principal" em tradução livre da página 494 do meu livro. Sim, ela diz isso no livro e é a mais pura verdade! Eu não li e não tenho intenção de ler o resto da saga, então não posso dizer se o BDSM é o tema principal dos outros dois, mas desse primeiro não é, ele é só um detalhe mesmo.



"Ah, mas no final ela termina o relacionamento", sim, pelo menos isso, né?!

Então meninas, as críticas relacionadas com o livro não são sobre BDSM e sim sobre relacionamento abusivo, que não tem nada a ver com gostar de apanhar na cama. E não, não estou dizendo que vocês não devam ler o livro ou ir ao cinema assistir o filme, só estou explicando o porquê da polêmica.

Formato e editora: A sinopse não veio na contracapa e sim na aba da capa, o que eu achei muito estranho, pois esse, geralmente, é o lugar da biografia do autor. O tamanho do livro, a capa, a fonte, a separação dos capítulos... tudo é da forma que eu mais gosto em livros. O meu está em Catalão e a editora é a Rosa dels Vents.

Preço: Comprei o meu na Fnac por 17,90 euros. Tem várias lojas brasileiras que vendem o livro, uma das mais baratas que encontrei foi na Lojas Americanas por R$18,90, achei muito barato, se comparado com a grande maioria de livros vendidos no Brasil.

Qual sua opinião sobre o livro? Já leu? Pretende ler?
Besitos!

4 comentários:

  1. Ameeeeei a tua resenha ! E preciso dizer que você não perde nada ao não ler os outros dois. Eu só li pra não deixar pra trás sabe ? Tipo, começar a ler uma saga e parar.

    Mas te confesso que a partir do segundo livro eu pulava paginas e mais paginas. Começava a parte de sexo e eu ia lendo por cima até aquela porcaria toda terminar e eu encontrar um tiquinho de historia mesmo no meio de tanta idiotice.

    Não gostei, não recomendo a ninguém e não entendo pq fez tanto sucesso.

    Beijoo !

    | O Blog Que Não é Blog |

    | Sorteios Na Web |

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Aff, eu é que não quero gastar mais 36 euros com livros que não me interessam só por terminar a saga haha, prefiro comprar algum que esteja na minha listinha mesmo.
      Também não entendo como vendeu tanto!

      Excluir
  2. Olá, concordo com a sua resenha, também comecei a ler o livro pensando que seria parecido com crepúsculo que me surpreendeu muito, já esse livro, achei bem fraquinho mesmo, acho que só vendeu tanto porque fizeram uma mídia dizendo que era erótico e todo mundo ficou curioso. Ah, e o filme nem penso em ver, pelo menos o que estão dizendo que é pior ainda! Bjs
    http://desejoserperfeita.blogspot.com/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sim, também acho que ele vendeu mais pela publicidade de "erótico", porque não é um bom livro.
      Já Crepúsculo, é um livro super bem escrito.
      Beijos!

      Excluir

Eba! Veio deixar um recadinho? Fique a vontade! ♥

Compartilhe!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...